Inicio > Mundo marista > Brasil: Encontro Nacional de Jovens Irmãos do Brasil Marista

 

 


 



 


Ernesto Sánchez, Superior general

El nuevo comienzo ya ha comenzado
H. Ernesto Sánchez, Superior general



 

FMSI

Conectarse

Hermanos maristas

RSS YouTube FaceBook Twitter

 

Foto de hoy

Italia: Comunidades Internacionales para un Nuevo Comienzo Lavalla200>, Siracusa

Hermanos maristas - Archivo de fotos

Archivo de fotos

 

Últimas novedades

Archivo de novedades

 

Calendario marista

18 diciembre

Santos: Graciano, Victor
Día Internacional del Migrante (ONU)

Calendario marista - diciembre

Encontro Nacional de Jovens Irmãos do Brasil Marista

 

Archivo: 2016 | 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008 | 2007 | 2006 | 2005 | 2004

20/08/2012: Brasil

 

No mês passado, em Campinas, a UMBRASIL realizou o Encontro Nacional de Jovens Irmãos do Brasil Marista. Os irmãos, no final do encontro, enviaram aos irmãos a seguinte mensagem:

Campinas (SP), 16 de julho de 2012.

Nós, Jovens Irmãos do Brasil Marista, reunidos em Campinas(SP), sentimo-nos movidos e interpelados pelas palavras de Jesus: “E vós, quem dizeis que eu sou?” (Mt 16,15). Foi com essa indagação que nos pusemos a refletir sobre nossa identidade e missão enquanto jovens consagrados, em sinal de fidelidade às nossas origens como Irmãos de Champagnat.

Num clima de alegria, entusiasmo e fraternidade, sentimos o congregar das cores e sabores que tecem a vida e a missão marista no Brasil. Percebemos que nossa identidade é relacional e múltipla. Somos uma juventude consagrada de múltiplas facetas e trazemos dos nossos cantos e lugares um intenso ardor apostólico. Sentamos em torno à mesa da fraternidade, nos demos a conhecer uns aos outros, partilhando nossas vidas, sonhos, indagações e esperanças.

No contexto de celebração dos 50 anos da convocação do Concílio Vaticano II, torna-se importante fazermos uma memória histórica, para que, como Jovens Irmãos Maristas, não deixemos que se percam os apelos feitos à Vida Consagrada. Somos provocados a intuir que “as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias das crianças e jovens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo; e não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração.” (cf. GS 1)

Ao olharmos a realidade amazônica, percebemos o rico testemunho dos nossos Irmãos, leigas e leigos, vivido de forma interinstitucional e intercongregacional, que nos remete às nossas origens maristas e nos convida a voltar às fontes para legitimar nossa identidade missionária, audaciosa, profética e com os pés fincados no chão da realidade.

Como jovens, desejamos forjar uma vida consagrada nova e fortemente arraigada no Evangelho, comprometendo-nos a:

* Viver e testemunhar a alegria da consagração no seguimento a Jesus Cristo, o crucificado-ressuscitado;

*  Contribuir para a vivência de relações comunitárias mais humanizadoras, fraternas, em que as diferenças geracionais não sejam um obstáculo, mas uma oportunidade para o diálogo;

*  Cultivar uma vida orante, centrada na Palavra de Deus,e na contemplação das realidades, que garanta sentido à Consagração, rompendo com toda a superficialidade;

*  Exercitar uma escuta atenta dos apelos de Deus na realidade, por meio de um discernimento pessoal e comunitário;

*  Fortalecer nossa identidade de Pequenos Irmãos de Maria, que, congregados em torno de um mesmo sonho, têm a possibilidade de sinalizar uma vida simples, profética e comprometida com o Reino de Deus;

*  Lançar-se com ousadia num trabalho apostólico, que nos desinstale e forme o nosso coração para a missionariedade, sobretudo, nos lugares onde a vida está ameaçada;

*  Firmar nosso desejo de um maior comprometimento com a missão em terras amazônicas, na certeza de que este chão, bem como as lutas e necessidades dos povos pan-amazônicos,são apelos de uma nova terra;

*  Educar nossas posturas para a promoção da sustentabilidade do planeta;

*  Contribuir na construção do Projeto “Discípulos Missionários Maristas na e para a Amazônia”.

Como fruto de nossas reflexões e anseios, desejamos que as Províncias:

* Formem os Irmãos para o cultivo de um espírito missionário. Concretamente, que seja garantida a presença de Irmãos noviços em estágio apostólico, bem como Jovens Irmãos, em experiências missionárias na Amazônia.

*  Garantam a realização do Encontro Nacional de Jovens Irmãos, de 2015, em território amazônico;

*  Que o Projeto “Discípulos Missionários Maristas na e para a Amazônia” entre nas orações e nas pautas dos Conselhos Provinciais.

A indagação de Jesus permanece: “E vós, quem dizeis que eu sou?” (Mt 16,15). Estamos conscientes de que tal resposta será dada numa vivência comprometida da consagração. Por isso, conscientes das nossas limitações e potencialidades, reafirmamos nossa identidade e desejo de garantir a vitalidade da missão marista no mundo.

Para nos acompanhar rumamos daqui com uma inquietude: Qual será a grande loucura que nós maristas faremos por Deus hoje? A que loucura Champagnat nos provoca hoje? A resposta está em nossas mãos.

Que Maria da visitação nos ajude a responder aos apelos da Vida Consagrada nos dias de hoje e, assim, cheguemos a uma nova terra em tempos de mudança.

Jovens Irmãos Maristas do Brasil 

Jovens

758 visitas