Inicio > Mundo marista > Brasil: Vídeo da campanha Defenda-se orienta crianças sobre como aproveitar o Carnaval de forma segura

 

 


 



 


Ernesto Sánchez, Superior general

El nuevo comienzo ya ha comenzado
H. Ernesto Sánchez, Superior general



 

FMSI

Conectarse

Hermanos maristas

RSS YouTube FaceBook Twitter

 

Foto de hoy

Cuba: Visita del H. Luis Carlos Gutiérrez, Vigario general

Hermanos maristas - Archivo de fotos

Archivo de fotos

 

Últimas novedades

Archivo de novedades

 

Calendario marista

21 noviembre

Fiesta de la Presentación de la Virgen María

Calendario marista - noviembre

Vídeo da campanha Defenda-se orienta crianças sobre como aproveitar o Carnaval de forma segura

 

Archivo: 2016 | 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008 | 2007 | 2006 | 2005 | 2004

23/02/2017: Brasil

 

Para o período do carnaval, o Centro Marista de Defesa da Infância disponibiliza o sétimo vídeo da Campanha Defenda-se com orientações para crianças de 4 a 11 anos, sobre os cuidados preventivos que devem ser tomados em relação à violência sexual nesse período.

Nesse período há um aumento de 20% nas denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes, sendo a violência sexual a quarta violação mais recorrente.

A fim de contribuir com as mobilizações nacionais de prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes, a Rede Marista de Solidariedade, por meio do Centro Marista de Defesa da Infância, reforça a importância da autodefesa de meninos e meninas contra a violência sexual durante o Carnaval, período em que há um aumento de 20% nas denúncias de violações de direitos de crianças, segundo dados do Disque 100.

Segundo Vinícius Gallon, coordenador da campanha Defenda-se, “pela grande movimentação de turistas brasileiros e estrangeiros, aumentam os casos de exploração e abuso sexual, e do tráfico de pessoas. Por isso, é importante alertar os meninos e as meninas sobre os cuidados que devem ter durante as festas dentro e fora de casa e estimular a autodefesa contra a violência sexual”.

De acordo com o último balanço anual do Disque 100, realizado em 2015, das 153.510 denúncias de violações de direitos humanos feitas ao canal, 11,42% (17.583) foram de violência sexual (abuso e exploração). Desse total, 45% foram contra meninas e 39% contra meninos. Entre as principais vítimas estão as crianças de 4 a 11 anos, público prioritário da campanha Defenda-se, com 40% das denúncias. Uma parcial dos dados do primeiro semestre de 2016 divulgados também pelo Disque 100, mostrou que de janeiro a junho, das 79.587 denúncias registradas, 8.891 (11,17%) foram de violência sexual contra crianças e adolescentes.

A série de vídeos educativos da Campanha Defenda-se traz orientações sobre como as crianças podem se defender nessas e em outras ocasiões. O vídeo que aborda especificamente a autodefesa no Carnaval apresenta orientações como a utilização de uma pulseirinha ou crachá de identificação com nome completo e contato dos responsáveis; estar sempre acompanhada de alguém de confiança; combinar com os pais ou responsáveis um local de referência, caso se perca; evitar ficar sozinha em locais escuros e que pareçam perigosos; não dar atenção a estranhos que a abordem para conversar, passear, oferecer dinheiro ou doces; conhecer seu próprio corpo, identificando os carinhos que fazem mal, daqueles que fazem bem.

“Como uma das particularidades desse período é a exploração sexual comercial de crianças e adolescentes no contexto do turismo e o tráfico de pessoas para fins de exploração sexual, é importante destacar a importância de a criança estar sempre protegida por pessoas de confiança. Mas, caso a criança fique sozinha em algum momento, deve saber que se algo estranho acontecer, deve contar para alguém em quem confie, procurar os canais de denúncia como o Dique 100, e os equipamentos públicos que costumam circular durante as festas, como a Polícia, o Corpo de Bombeiros, a Ambulância do Posto de Saúde e o Conselho Tutelar”, orienta Vinícius.

A série de vídeos da Campanha Defenda-se está disponível no site do projeto, juntamente com documentos de referência sobre o enfrentamento à violência sexual e materiais para mobilização do tema nas mídias sociais: www.defenda-se.com


Sobre a Rede Marista de Solidariedade - Brasil Centro-Sul

A Rede Marista de Solidariedade, do Grupo Marista, abrange programas, projetos e ações de promoção e defesa dos direitos das crianças e dos jovens desenvolvidos em todas as áreas de atuação do Grupo Marista. A Instituição Marista tem status consultivo na Comissão de Direitos Humanos da ONU, por meio da Fundação Marista de Solidariedade Internacional. A rede desenvolve iniciativas para a efetivação dos direitos da criança, como o Centro Marista de Defesa da Infância. Representantes da Rede Marista de Solidariedade participam de conselhos, fóruns e redes nas áreas de educação, direitos da criança e do jovem, assistência social e saúde nos níveis municipais, estaduais e nacional. A rede também atende diretamente cerca de 16 mil crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, de maneira contínua, em 26 unidades sociais e nos programas de bolsas de estudo para a Educação Básica, Profissional e Ensino Superior. Outras informações, acesse: www.solmarista.org.br

617 visitas