21 de janeiro de 2008 BRASIL

100 anos como ?Marista?

Com a inauguração do ?Presépio Arqui?2007?, iniciamos também os festejos dos 150 anos do colégio ?Arquidiocesano?, da cidade de São Paulo, sendo 100 anos como ?Marista?. Sim, 150 anos de Arquidiocesano porque, quando essa capital tinha apenas 30.000 habitantes, surgiu a primeira sede do Arqui, na avenida Tiradentes, em S. Paulo. Perdura ainda seu prédio construído em taipa, hoje, transformado em Galeria das Noivas. Um dos alunos, dessa etapa, foi Wenceslau Braz, Presidente da República.

Cem anos do Arqui como ?Marista?, porque os Irmãos o assumiram, em 1908. Em 1918, foi transformado em hospital, devido à febre espanhola. Em 1924, na revolução denominada ?Tenentona?, foi transformado em quartel e foi bombardeado.

Em 1935, São Paulo – que nasceu em volta de uma escola – ganhou um presente dos mais significativos: a nova sede do colégio marista Arquidiocesano, no próspero bairro Vila Mariana. O majestoso prédio, que estamos vendo, foi construído durante 10 anos. Uma foto histórica, mostra a região, quando cultivada por agricultores. Hoje, ostenta um shopping e o majestoso prédio do colégio, ora transformado em presépio, para receber o Menino Jesus. Durante todo o ano de 2008, serão realizados numerosos eventos para comemorar o Centenário.
Ufano por ser um colégio de referência, no bairro Vila Mariana e na capital paulistana, o Arqui – denominação corrente e carinhosa – assumiu o compromisso de, em nome da Igreja, cumprir a missão legada por São Marcelino Champagnat, fundador dos Irmãos Maristas: formar bons cristãos e honestos cidadãos, isto é, profissionais competentes, com estatura ética e filosofia cristã, solidários e comprometidos na construção de uma sociedade mais justa, fraterna e solidária.

ANTERIOR

O futuro da vida marista...

PRÓXIMO

Formação marista na América Central...