5 de agosto de 2015 CASA GERAL

23 Irmãos jovens participarão de programa de formação permanente

Vinte e três Irmãos de profissão perpétua participarão para fortalecer a própria vocação, de um curso de cinco semanas de duração, que acontece pela primeira vez, e começa no dia 13 de agosto.

“É a primeira vez que se organiza esse programa e, possivelmente será repetido daqui a 2 anos, se a experiência e a sua avaliação forem positivas e se existirem candidatos suficientes para o mesmo”, disse o Ir. Hipólito Pérez, diretor adjunto do Secretariado Irmãos Hoje.

O curso “Pós-Perpétuos Gier”, que acontecerá de 13 de agosto a 20 de setembro, com a participação de Irmãos Maristas de todo o mundo, tem ainda como objetivo refletir sobre as raízes maristas.

Será realizado, durante as primeiras duas semanas, na Casa Geral, depois se mudará para l’Hermitage, na França, para outras duas semanas e, finalmente, se concluirá em Roma, com outra semana.

O Ir. Hipólito disse que a finalidade do curso é “afirmar o projeto vocacional pelo qual se optou e oferecer a possibilidade de experimentar a realidade da chamada nesse novo começo, através do encontro profundo consigo mesmo, com Deus, em uma dinâmica de diálogo e escuta intercultural, assim como um encontro com as raízes maristas”.

“Teremos também a oportunidade de conhecer e viver a experiência da espiritualidade ‘Taizé’, de comunhão e acolhida aos jovens”, disse o Ir. Hipólito ao departamento de comunicações da Casa Geral.

O programa é organizado pelo Secretariado Irmãos Hoje e conta com a colaboração das equipes de formação permanente de Manziana e El Escorial

Foram convidados alguns conselheiros gerais, leigos e Irmãos para contribuir com palestras durante o curso.

O Ir. Hipólito indicou que durantes as duas primeiras semanas se fará a “releitura da vida, atenção plena, diálogos apreciativos, interculturalidade e ‘horizontes de futuro’ do XXI Capítulo Geral”.

As duas semanas seguintes, continuou explicando, se realizarão em l’Hermitage, “onde exploraremos a história do nosso fundador e nossas origens marista com nosso coração, nossos olhos e nossos pés.”

Conforme o Ir. Hipólito, “na nossa terra sagrada, peregrinaremos ‘em saída’, como Marcelino, da primeira casa de formação de La Valla até a nova casa de l’Hermitage e percorremos seus caminhos, desde l’Hermitage até as montanhas de Le Bessat.

“Na última semana, voltaremos para Roma e participaremos do Encontro de Vida Religiosa Jovem, organizado em ocasião do Ano da Vida Consagrada”, disse o Ir. Hipólito.

“Também será um tempo de síntese, quando aprofundaremos a pergunta “quo vadis?” e, como São Pedro, assumiremos um novo começo no projeto de vida, até as últimas consequências”, concluiu.

ANTERIOR

Comunidades Maristas de Champagnat abertas ao...

PRÓXIMO

Educar hoje e amanhã. Uma paixão que se ren...