24 de agosto de 2007 BANGLADECHE

A caminho para Bangladesh

Nós temos no momento sete irmãos que se preparam para ir a Bangladesh e começar ali a nossa nova missão marista, como parte do projeto da Missão Ad Gentes e sua iniciativa na Ásia. Dentre os novos missionários, quatro deles estão iniciando seu caminho até a sua nova terra, ou quase. Leva certo tempo para que seja concedido o visto para os missionários em Bangladesh. Apesar disso, as últimas notícias que temos é que os vistos missionários para o primeiro grupo de quatro irmãos deveriam ser concedidos por volta do dia 15 de agosto, festa da nossa patrona! O segundo grupo de três irmãos deverá estar chegando na Índia agora na metade do mês de agosto, e ali iniciará os trâmites para a obtenção dos vistos. Na realidade, enquanto teremos este primeiro grupo de quatro irmãos à espera, decidimos que seria melhor que eles começassem já a aprender o «bangla», o que eles podem fazer na região da Índia de West Bengal. Eles estarão a uns 50 quilômetros da fronteira com o Bangladesh… tão perto. Assim, eles decidiram aproveitar da melhor maneira o seu tempo.

Primeiramente, eles foram acolhidos calorosamente por nossos irmãos em Trichy, na região sul, em Tamil Nadu. Os irmãos não apenas lhes mostraram a típica hospitalidade marista, fazendo com que imediatamente se sentissem em casa, mas também lhe ofereceram um maravilhoso passeio através de nossas casas e nossos trabalhos apostólicos em Tamil Nadu, mostrando-lhes as duas escolas que administramos e a «Operação Rainbow», e o trabalho com as crianças atingidas pela Aids.

O Ir. Santhosh os acompanhou a Kolkata, onde puderam encontrar com o Ir. Barry Burns, o responsável pelo projeto MAG na Ásia. Santhosh e Barry providenciaram as acomodações para estes irmãos e um professor para que iniciassem o aprendizado da língua bangla. Nesse meio tempo eles aceitaram a hospitalidade dos jesuítas da escola de St. Lawrence, mas como eles têm poucos quartos extras, tiveram que encontrar um outro alojamento. Em seguida eles foram acomodados em «Proggaloy», o centro diocesano de pastoral, que é uma casa destinada a retiros e encontros. Nesse local eles partilharam a casa e foram calorosamente acolhidos pelos dois sacerdotes da paróquia, o Pe. Soosai e Pe. Edward, além das duas irmãs Servas de Maria, Lúcia e Lucy, que trabalham no centro.

Assim, no momento da festa de são Marcelino, eles estavam em condições de partilhar nosso carisma e a história de são Marcelino com os membros de sua nova comunidade. Cada irmão contou uma história sobre a vida de são Marcelino e sobre a vida de nossos primeiros irmãos.

Desta maneira eles continuam a estudar e a aprender o bangla na Índia, até que seus vistos sejam concedidos e assim eles poderão conseguir seu objetivo, que é o de abrir uma comunidade em Bangladesh. Uma vez em Dhaka, em Bangladesh, eles serão acolhidos por nossas irmãs missionárias maristas, onde estarão provisoriamente alojados enquanto procurarão seu próprio local para viver e continuar seus estudos da língua bangla.

Boa sorte para vocês, Martí, Ewald, Mark e Hilário, e para o novo grupo que está chegando, com Javier, Virgilio e Eugenio. Deus os acompanhe.

ANTERIOR

De 8 a 28 de julho de 2007...

PRÓXIMO

Zelar pelo desenvolvimento de identidade mari...