12 de agosto de 2016 LíBANO

A crise dos refugiados no Líbano

O Irmão lassalista Andrés Poras, que trabalha no Projeto Fratelli, no Líbano, junto com o Irmão marista Miquel Cubeles, descreve a situação atual do projeto em uma carta recente à sua congregação.

Também há um grupo de religiosos jovens que convida à oração pelos refugiados, nesse PDF (em espanhol)

Abaixo segue esta carta do Irmão Andrés

 

Queridos irmãos,

No que se refere a nós, no Líbano, o Irmão Miquel, marista, e eu, Andrés, lassalista, estamos trabalhando em dois centros socioeducativos, nos quais um grupo de professores dá às crianças as bases do ensino para que elas possam estar preparadas para ir pela primeira vez ou reintegrar-se à escola. Um centro está em Beirute, com um grupo de 65 crianças, em sua maioria de origem iraquiana, e outro em Sidom, com um grupo de 120 crianças, em sua maioria composta por sírios.  Atendemos também crianças libanesas e palestinas em suas necessidades básicas. Começamos um projeto de Formação profissional para 10 jovens que, nesse momento, têm aulas de inglês, e oferecemos um curso de manicure e pedicure para 11 mães de nossos alunos. Tudo isso tem a intenção de aproximá-los do centro e poder oferecer uma formação integral à família também. De fato, já encaminhamos o primeiro grupo de 31 crianças à escola oficial, um dos nossos objetivos principais. 

Independentemente dos números, que são poucos em comparação com a grande quantidade de pessoas que necessitam de ajuda, a obra que Deus quis implantar no Líbano vai avançando a passos firmes e mais rápido do que o esperado. Sabemos também que uma vida vale tudo, e se somente uma criança tivéssemos ajudado, teria valido a pena o trabalho e o esforço. Mas, não queremos nos conformar e iremos além, o mais que pudermos. Nesse sentido, está também a proximidade e interrelação que se propiciou entre as comunidades lassalistas e maristas, como também entre os jovens de nossos colégios e a realidade das crianças e famílias que fugiram da guerra. Temos um grande número de pessoas voluntárias e grupos que nos ajudam de muitas maneiras: professores, irmãos, escoteiros, famílias, associações leigas e religiosas (cristãs e muçulmanas)… Tudo isso nos faz sentir o quanto Deus é grande e bom!

A mão da Providência é evidente, e vemos que, quando se trata de atender às necessidades mais urgentes, Deus não resiste para atuar com eficácia. A debilidade de Deus é a oração, e mais ainda quando há muita gente que reza intercedendo pelos mais necessitados. As crianças, jovens e adultos que vêm aqui chegam felizes e se vão ainda mais contentes, com a esperança renovada, ao receber um tratamento carinhoso e incondicional. Que a “pequena grande resposta” que intentamos dar a essa realidade nos mova a todos para atuar de acordo com a vontade Deus onde vivemos nossa Missão, sabendo que não fazemos mais “do que devemos fazer… não somos mais do que servos inúteis” (Lc 17,7-10) a serviço de nosso Senhor e Mestre. Esse Mestre Jesus nos ama tanto e nos abençoa permitindo-nos ajudá-lo em sua Obra, na qual seu parâmetro foi e continua sendo ajudar, de maneira especial, aos mais necessitados.

Se quiserem nos acompanhar, sobretudo para oferecer sua oração e suas intenções, podem seguir algumas de nossas atividades em: www.facebook.com/FratelliLibano, https://twitter.com/FratelliLibano e www.youtube.com/c/FratelliLibano.

Maria, Rainha da Paz, salve nosso mundo! Dê-nos paciência, porém, corra! Não demore, que são muitos os que sofrem…

Em união de orações, que Deus abençoe a todos nós.

Um abraço com carinho,

_____________

H. Andrés Porras FSC.

ANTERIOR

?Rumo a um novo começo, como místicos e pro...

PRÓXIMO

Pesquisa de documentos maristas das origens...