13 de maio de 2008 CASA GERAL

Algumas pinceladas de crônica

A Casa geral foi cenário de uma particular atividade durante as duas últimas semanas do mês de abril. Procuraremos resumir em algumas notas as atividades que mais se destacaram.
Foi encerrado com grande satisfação o curso internacional sobre gestão econômica, ministrado pelo Ir. Ivon Bedard, e que teve a duração de três semanas. O Ir. Ivon Bedard foi o ecônomo geral do Instituto durante o mandato de Benito Arbués. A cada ano tornou-se habitual a sua presença na Casa geral neste período, quando oferece seus conhecimentos no campo da economia às pessoas que têm a responsabilidade de administrar os bens dos institutos religiosos em suas respectivas províncias.
Esteve participando deste curso um consistente número de 50 interessados, vindos de diversas congregações e institutos religiosos, com atividades intensivas tanto no período da manhã, como também à tarde. A sala Champagnat transformou-se em um mosaico de faces multicoloridas, que seguiram com atenção as explicações de caráter técnico apresentadas pelo Ir. Ivon.

Os 19 irmãos que participam do curso sobre o patrimônio espiritual do Instituto, ministrado em língua inglesa, se movimentaram durante 10 dias através dos lugares de grande significado para os maristas. Habitualmente eles quase não são vistos pela Casa. São como abelhas de uma colméia ativa, aplicados em seu trabalho de investigação, recolhidos em seus aposentos ou pesquisando na biblioteca. Durante 10 dias se deslocaram até a França, percorrendo alguns locais importantes para os maristas, com um coração que busca conhecer melhor as origens do Instituto. Não puderam se hospedar no Hermitage, porque já foram iniciadas as obras de remodelação daquele complexo, mas foram acolhidos em Valpré, de onde se locomoveram até La Valla, Hermitage, Martlhes, Cerdon, Le Puy, Ars, etc.

Durante este período também esteve reunido na Casa o conselho assessor para a Missão Ad Gentes. A finalidade deste conselho é proporcionar uma reflexão a respeito dos temas relacionados com este projeto missionário, que está se desenvolvendo na Ásia, e também orientar as equipes e as pessoas que têm responsabilidades sobre ele e o estão levando adiante. O projeto vai ganhando corpo no dia a dia, ainda que em situações nada fáceis, mas com esperança e otimismo.

A Casa geral se alegrou com a visita do bispo de Holguín, Cuba, dom Emilio Aranguren, que viajou a Roma para a visita ad limina. Este encontro coincidiu com a presença na Casa do Ir. Carlos Martínez Lavín, que trabalha em Cuba, na comunidade de Cienfuegos. O Ir. Carlos veio a Roma para colaborar com os outros irmãos que estão participando do curso sobre o patrimônio espiritual.
O encontro do bispo cubano com o Ir. Carlos, além de se reunir também com outros irmãos que em outros tempos foram expulsos de Cuba e que agora habitam na Casa geral, permitiu um intercâmbio de notícias atualizadas sobre os acontecimentos mais recentes no país.

Mas, de tudo o que ocorreu, o que mais se notou no ambiente de trabalho da Casa geral foi a reunião da comissão preparatória do Capítulo geral. Depois de uma semana de reuniões e decisões práticas, seus membros começaram a repartir o trabalho dentre todos os setores. Devido à importância das decisões tomadas pela comissão, dedicaremos um espaço mais detalhado para a exposição de suas atividades.

ANTERIOR

?Expectancy?...

PRÓXIMO

?Maristas juntos?...