11 de novembro de 2007 BRASIL

ANIMADORES DE COMUNIDADES E ECÔNOMOS

Conforme previsto na agenda provincial 2007, aconteceu em Brazlândia-DF, nos dias 20 e 21 de outubro, a segunda reunião do ano com os animadores de comunidades e dessa vez com a presença também dos ecônomos locais. Nos dois dias de atividades houve momentos significativos de exposição de temas, trabalhos em grupos, orações, Eucaristia e confraternização. O Ir. Claudino Falchetto (Provincial) fez uma manhã de reflexão sobre a missão do animador de comunidade em tempos de modernidade e de reestruturação do Instituto, tomando como motivação a primeira prioridade provincial do triênio em curso; ?Reavivar no coração dos Irmãos o sentido da consagração e o compromisso com uma Vida Religiosa engajada, profética e coerente com o seguimento de Jesus?. O Ir. Joaquim Oliveira (conselheiro e ecônomo provincial) fez uma exposição sobre o uso evangélico dos bens e deu orientações aos animadores e ecônomos locais quanto a elaboração dos orçamentos das comunidades para 2008. Na primeira parte da manhã do dia 21 foi feita uma exposição sobre o ano de espiritualidade e o documento ?Água da Rocha?, e uma apresentação das atividades planejadas pela comissão provincial de Vida Consagrada. Os temas foram trabalhados por três Irmãos da referida comissão: Joaci Pinheiro (coordenador e conselheiro provincial), Natalino Sousa (membro da rede Interamericana de espiritualidade) e Gentil Paganoto (presidente das mantenedoras UBEE-UNBEC). Em seguida foi apresentado o trabalho de reestruturação e acompanhamento da pastoral nas unidades maristas pela comissão provincial de evangelização. A apresentação ficou a cargo de dois dos seus membros: Ir. Iranilson Correia e Ir. Vitor Pravato (coordenador da PV). Na etapa final da reunião foram dadas orientações diversas e feitas algumas chamadas de atenção para o bom andamento das comunidades e da Província como um todo. Na avaliação mereceram destaque os momentos orantes e celebrativos, o espírito fraterno, a clareza nas exposições e o ambiente físico da Vila Champagnat. Foi lamentada a ausência de alguns Irmãos, mesmo tendo sido justificada pelo Ir. Claudino no início do evento.

ANTERIOR

Primeira Escola dos Irmãos Maristas, na Áfr...

PRÓXIMO

Conselho assessor da Missão ad gentes...