31 de maio de 2012 ITáLIA

Buscando novas formas de viver a comunidade

Teve início em 25 de abril, quarta-feira, o segundo curso para animadores comunitários, que neste ano se realiza em Manziana e tem a participação de 22 Irmãos. Um grupo extra e concomitante, de 19 Irmãos, participa de curso semelhante em El Escorial, Espanha.

Para todos os efeitos, esse curso renova para cada um de nós a experiência de Pentecostes. Somos provenientes de vários países, sendo que em Manziana há pelo menos um representante de cada continente: África (Camarões, República Democrática do Congo, Quênia, Nigéria, Ruanda), Ásia (Camboja, Índia, Filipinas, Coréia do Sul, Sri Lanka, Vietnã), Europa (Alemanha), Oceania (Austrália, Bougainville, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné), América (Estados Unidos).

Diferentemente do primeiro Pentecostes relatado nos Atos dos Apóstolos, falávamos pelo menos uma língua em comum, embora o inglês não fosse o idioma natal de todos os participantes.

A renovação dos discípulos e daqueles que formavam a primeira Igreja aconteceu a partir do Espírito que os vivificava. Essa é a nossa tarefa, depois de dois meses, animados pelo mesmo Espírito a partilharmos tudo o que recebemos com os nossos Irmãos, quando estivermos de retorno às nossas respectivas Províncias.

O curso para animadores nos proporciona uma convivência que é parte importante de nossa experiência, ajudando-nos a tecer ligações e a aprender sobre o modo de vida dos Irmãos.

Os Irmãos Barry Burns (Nova Zelândia) e Antoine Kazindu (Ruanda) dirigem o curso, auxiliados pelo Conselho geral, incluindo o Ir. Emili, e vários apresentadores e animadores. A equipe se completa com o Ir. Anthony Hunt (Austrália), ecônomo, e Mokesh Morar (África do Sul), capelão.

Desde os primeiros dias começaram os ensinamentos e a comunidade tem bom ambiente.

_________________

Irmãos que aparecem na foto:

Primeira fila: Irmãos Antoine Kazindu (Ruanda, equipe), Barry Burns (Nova Zelândia, equipe), Emili Turu (Superior geral), John Onyona (Quênia), Pascal Funsa (Camarões).

Segunda fila: Arnel Alfanta (Filipinas), Mokesh Morar (África do Sul, equipe), Cornelius Kelets (Papua Nova Guiné), Ernie Sentina (Filipinas), Isaac Kpulika (Camarões), Chima Onwujuru (Nigéria), Anthony Hunt (Austrália, equipe).

Terceira fila: Brice Byczynski (Estados Unidos), Egide Nsabimana (Ruanda), Georg Bock (Alemanha), Roshan Silva (Sri Lanka), Hosea Menene (Quênia), Charles Nzabanita (República Democrática do Congo).

Quarta fila: Eugene Kabanguka, Anselmo Kim (Coréia do Sul), Antonio (Sudeste da Ásia), Nevil Bingley (Nova Zelândia), Rajakumar Manickam (Índia), Maximiliano Meier (Sudeste da Ásia), Emmanuel Achema (Nigéria), Kees van der Weert (Nova Zelândia), Robert Aitken (Austrália), Mark  Kenatsi (Papua Nova Guiné).

ANTERIOR

Pontificia Universidade Católica do Rio Gran...

PRÓXIMO

Fondazione Marista per la Solidarietà Intern...