Deu-nos o nome de Maria

Emili Turú

2012-01-02

Esta Circular, de número 412 das escritas desde os inícios, situa-se numa tradição que remonta a São Marcelino Champagnat, cuja primeira Circular data de 1828. Desde então, com estilos próprios de cada pessoa e de cada época, encontramos, em milhares de páginas, notícias de família, informações, mandatos, recomendações, reflexões sobre nossa vida e missão... De qualquer maneira, são a expressão da vontade de construir uma família unida em torno do essencial.

Parece-me interessante constatar que a palavra Circular, além do significado que aqui lhe atribuímos, se refere também ao pertencente ou relativo ao círculo. Como sabemos, as mesas circulares foram poderoso símbolo de escuta e diálogo durante o nosso último Capítulo geral, que, pouco a pouco, foi se estendendo por todo o Instituto.

Oxalá as páginas seguintes sirvam para continuar construindo família e para manter um diálogo aberto e construtivo, como corresponsáveis que somos na missão que nos foi confiada.

ANTERIOR

Em seus braços ou em seu coração...

PRÓXIMO

Lares de luz. Cuidamos da vida e geramos nova...