5 de agosto de 2013 BOLíVIA

Crônica de algumas vivências

Irmãos de votos temporários de diferentes Províncias maristas da América (Brasil Centro-Norte, Brasil Centro-Sul, Rio Grande do Sul, Norandina e América Central) concluímos o Itinerário Formativo Marista de preparação para os votos perpétuos, na cidade de Cochabamba, Bolívia, no dia 30 de junho pasado.

Após quatro meses intensos (março-junho), poder-se-ia resumir essa experiência como uma oportunidade de crescimento que abarcou as diferentes áreas integradoras da vida de cada um dos participantes. As mediações facilitadas e o esforço pessoal de cada Irmão enriqueceu todos os  instantes do curso.

Depois de alguns anos de caminhada como Irmãos, ter um espaço amplo de reflexão e oração  possibilitou recolher frutos da colheita ao longo desse tempo. Ademais foi um espaço para partilhar nosso ser Marista entre Irmãos de diversos países de nosso continente.

Foi um tempo de Graça. Essa se manifestava concretamente no dia a dia do Itinerario. Oficinas, momentos de formação, oração pessoal e de retiro, acompanhamento oferecido, vida comunitária internacional e experiências de apostolado e de inserção, conjugaram elementos valiosos  que contribuíram para o crescimento pessoal.

Nessa mesma dinâmica de oficinas, foi bastante significativa a visita e companhia do Ir. Emili Turú. Foi especial não só por ser ele o Superior-Geral que se torna presente entre os Irmãos jovens, mas também pelo fato de apostar na formação dos Irmãos, e em nós, captar as diretrizes institucionais  de ser Maristas hoje.

A companhia dos Irmãos Josep Maria Soteras e Eugène Kabanguka, conselheiros-gerais de nossa região, veio completar essa parte do Itinerário em que pudemos lançar um olhar retrospectivo  sobre a própria caminhada Marista, a partir das experiências mais significativas e fundamentais.

Importante nos espaços do Itinerário foi a inserção que tivemos no meio da gente Boliviana durante dez dias, em diferentes lugares e em diversas missões. Coube-me fazer essa experiência no Alto de La Paz. Desde o primeiro momento, a acolhida e a fraternidade dos Irmãos da comunidade Menesiana que aí realizam sua missão, foi muito significativa e enriquecedora. Destaco a acolhida, o trabalho partilhado entre Irmãos e Leigos, a importância dos momentos comunitários cotidianos de oração e a presença significativa que têm no lugar. Ressalto também o trabalho realizado com a assistente social do programa de nível escolar. Foi significativo pelo amor ao que realiza, a identificação com as pessoas que visita e que acodem a ela, e o devotamento  que põe em cada situação, num ambiente em que a agressão à mulher é comum, assim como o abandono familiar e o alcoolismo.

Nesse tempo de Itinerário tivemos também a oportunidade  de fazer experiência de oração por meio dos Exercícios Inacianos e da hora diária de oração pessoal. Foram espaços de meditação silenciosa, exercício da atenção plena (Presença de Deus) e de recolher o que dia por dia íamos recebendo.

A partilha comunitária também foi um elemento que ajudou a aprofundar cada momento. A experiência internacional foi chave para perceber a amplitude da Congregação, captar as diferentes formas em que se transmite o Carisma Marista e, sobretudo, o sentimento de  sentir-nos irmãos, apesar de sermos de diferentes lugares, culturas e línguas.

A grande contribuição do Itinerário para nossas vidas foi de propiciar espaços de tranquilidade, reflexão e oração, para ordenar e ver com mais clareza aspectos, intuições, chamadas e motivações que surgem em nossa caminhada de Maristas. Sentir-nos chamados a continuar integrando nosso ser (corpo-mente-espírito) e a cultivar cada dia o silêncio interior, mesmo nas “atividades mais absorventes”, como base primordial para estar consciente de que vivemos em Deus e, assim, ter sempre um olhar atento e contemplativo da realidade.

_____________________
Ir. Juan Carlos Velásquez V.

ANTERIOR

Despertar a aurora...

PRÓXIMO

Irmãos Hoje...