25 de maio de 2006 ITáLIA

Curso de espiritualidade para os irmãos de meia idade

Manziana está situada nas colinas ao noroeste de Roma, cerca de uma hora de automóvel da capital, e perto do lago Bracciano.
Em 1993, as reformas do nosso Centro de espiritualidade (no passado juvenato da Província da Itália) foram concluídas, e o primeiro grupo para curso de espiritualidade de cinco meses para os irmãos de meia idade começou. Desde então esses cursos têm acontecido cada ano, alternados com os cursos de 10 semanas para os irmãos de terceira idade. Todos esses cursos eram em inglês até 1999, depois vieram outros cursos em língua espanhola.

Estamos chegando ao final do curso de espiritualidade 2006 para os irmãos de meia idade de língua inglesa, com 14 participantes (1 marianista), e três membros da equipe; o diretor e seu adjunto, e o capelão. Os participantes provêm de 13 países diferentes, e esse caráter internacional da comunidade enriquece a fraternidade e o crescimento pessoal. Viver com coirmãos de culturas e línguas diferentes permite ampliar nossos horizontes e nos interrogar sobre nossas próprias atitudes e valores, ao mesmo tempo em que nos oferece a ocasião de progredir em nossa formação pessoal.

Os irmãos que fazem o curso estão divididos em três grupos de reflexão que se encontram regularmente. Depois de quatro semanas de curso e uma apresentação da ESPIRITUALIDADE DA IDADE MADURA por Dom Bisso, FMS, os grupos se reuniram para refletir e rezar (VISÃO) e tomar resoluções (MISSÃO) para sua estadia em Manziana. Eis algumas das suas reflexões:

GRUPO 1:
Quando nós chegamos a essa etapa da vida, acreditamos no amor incondicional de Deus e em sua presença constante e ativa em nossas vidas. Nossos limites humanos nos escondem, por vezes, a verdade. Entretanto, acreditamos firmemente que ao final, nós somos pessoalmente responsáveis por nosso crescimento ao centrarmos nossa vida de oração em Cristo.

GRUPO 2:
Durante esse tempo de discernimento, no momento em que chegamos à metade de nossa existência, acreditamos que somos únicos e que fomos criados à imagem de Deus. Aceitamos aquilo que somos com nossas forças e nossas fraquezas, pois somos chamados a interiorizar e assumir nosso verdadeiro ser. Nessa perspectiva aceitamos livremente de nos convertermos para nos comprometer mais, a fim de estar mais perto de Deus e dos outros.

GRUPO 3:
Acreditamos no dom total de nós mesmos e durante esse curso tomamos consciência do movimento do Espírito que nos torna capazes de nos auto-descobrimos, com toda humildade, segundo o querer de Cristo.

ANTERIOR

As atividades do Ir. Superior geral...

PRÓXIMO

Sr. Fernando Orellana Ramos...