7 de junho de 2018 CASA GERAL

Festa de São Marcelino Champagnat

Fotos em Facebook

A festa de são Marcelino Champagnat, fundador do Instituto dos Irmãos Maristas, foi celebrada mundialmente no dia 6 de junho – inclusive na Casa Geral de Roma (Itália).

Cerca de 130 Irmãos, leigos, amigos, superiores dos quatro ramos maristas e membros de outras congregações religiosas participaram de uma missa, na capela central da Casa Geral, seguida pelo jantar.

A celebração eucarística foi presidida pelo Arcebispo, ex-aluno marista, Dom Jorge C. Patron Wong, atualmente secretário do Vaticano para os Seminários da Congregação para o Clero, e concelebrada pelo Superior Geral dos Padres Maristas, Pe. John Larsen, e pelo Pe. Ottavio Laino, da Ordem dos Mínimos.

Em sua homilia, o arcebispo D. Jorge sublinhou: "a coisa mais importante que Marcelino nos ensinou foi tornar-nos como crianças (…) porque uma criança se deixa abraçar por Deus, ser amada por Ele."

"Porque quando se é amado por Deus, você pode amar os outros. Você não pode amar, se não se recebe, se não se acolhe, se não se aceita como leigo, como consagrado, como sacerdote”, acrescentou o Arcebispo. “Não estamos aqui porque somos melhores, mas porque somos amados, abundantemente, pelo amor misericordioso de Deus”.

D. Jorge Patrón falou sobre a importância de questionar-se diariamente sobre o que aprendeu e sobre o que partilhou e viveu durante o dia.

Durante a oração dos fiéis, alguns leigos e Irmãos formaram, como em um mosaico, uma imagem do rosto de São Marcelino, diante do altar.

No encerramento, o Ir. Ernesto Sánchez, Superior Geral, agradeceu a todos a participação e sublinhou a importância de "redescobrir o sentido da fraternidade".

Ele também falou do Sínodo dos Bispos – do qual o Instituto foi convidado a participar -,  do encontro preparatório realizado pelo Papa com os jovens – e que incidirá sobre os jovens: "Os jovens, fé e discernimento vocacional”. O Sínodo acontecerá nos dias 3 a 28 de outubro de 2018.

"Meu desejo, ao celebrar este 06 de junho, é que descubramos os olhos atentos e o coração compassivo de São Marcelino (…) e o nosso compromisso concreto com aqueles que vivem nas periferias", concluiu  o Ir. Ernesto. "Que Nossa Senhora, a Boa Mãe, nos acompanhe nessa missão como fez com Marcelino".

Fotos em Facebook

ANTERIOR

Maristas e Lassalistas visam fortalecer seu r...

PRÓXIMO

Um espaço para ?Um novo começo?...