16 de abril de 2007 JAPãO

Graça alcançada por intercessão do Irmão Francisco

Caro Ir. Bigotto,
Sei que o senhor espera este relato, e que deveria tê-lo enviado, há mais tempo. Ofereço-lhe alguns primeiros detalhes, que constam de uma carta que recebi da sra. Cheryl Yamamoto. Nessa carta o senhor encontrará as informações sobre o que aconteceu com a filha dela, Naomi Yamamoto, aluna de nossa escola.
____________________
Caro Ir. Ramón,
Sinto muito, ter demorado tanto para lhe responder. Nesse tempo, antes de lhe escrever, procurei reunir todas as informações possíveis. Agora, mando-lhe os detalhes.
Naomi tinha ido para a aula, como acontece todos os dias; a esperávamos em casa, ao término do dia passado no colégio.
Durante o tempo em que estava na aula, ela já tinha se queixado de dores de cabeça. Quando estava voltando, teve que sentar-se no chão da estação, dizendo que estava com câimbras nas pernas. No período da tarde, começou a ter fortes dores nas costas e já não sentia nem as pernas, nem as mãos. Nós a levamos ao pronto-socorro de um hospital, mas nos exames não encontraram nada de anormal. A menina passou toda a noite sofrendo de dores nas costas. Então, levei-a a um outro hospital e, nem ali, não encontraram nada. No dia 19 de maio de 2006, um médico do hospital geral de Osaka começou a ter alguma idéia sobre o que poderia ser a causa do seu mal. Nesse momento, Naomi já não conseguia mover o corpo, nem as mãos, nem os pés. Ela estava completamente paralisada. No hospital, fizeram um MRI e foi diagnosticada uma mielite transversal, o que poderia ser o equivalente a um câncer na medula espinhal. Mas, pelo fato de os sintomas terem aparecido tão repentinamente, poderia ser que se tratasse de outra coisa, e não propriamente um câncer. Deram à menina alguns sedativos fortes, esteróides e receitaram uma longa lista de medicamentos. Os médicos disseram que, apesar de ela poder sentir-se melhor, depois dessa fase aguda, infelizmente ela continuaria paralisada.
Eu rezei, rezei, e muitos grupos de oração recomendaram Naomi ao Senhor, fazendo muitas novenas para obter sua cura.
Foi quando o Ir. Ramón pediu que me unisse a ele, numa novena especial, pedindo, por intercessão do Irmão Francisco, pela cura da menina. Fiz essa novena pedindo muito por essa intenção; por isso, acredito que a oração é a causa de seu atual estado de saúde.
Naomi ficou ainda com algumas cicatrizes, na pele da coluna vertebral, e continua com uma pequena paralisia, muito leve; mas consegue ir à escola e leva uma vida praticamente normal.
Eu gostaria que a cura fosse reconhecida como um milagre. Peço ao senhor, Ir. Ramón, que me indique o que devo relatar para que se reconheça o que com ela aconteceu, como uma cura obtida por intercessão do Irmão Francisco.
Deus os abençoe a todos e, ao mesmo tempo, manifesto toda a minha GRATIDÃO por suas orações. Sinceramente, em Cristo.
Sra. Cheryl Yamamoto.

_________________

Caro Bigotto, para mim, esta é certamente uma cura extraordinária, devida ao Irmão Francisco. Não sei se se trata de um milagre mas, ver novamente a menina freqüentar a escola e levar uma vida quase normal, é para nós um sinal de que o Irmão Francisco está disposto a obter-nos os favores do céu.
Continuamos rezando a ele. Saudações a todos os da EUR.!
Sinceramente, em J.M.J.

Ir. Ramón Bereicua Basauri, fms

ANTERIOR

Os Justos da França vão para o Panteão...

PRÓXIMO

Vivendo a experiência do Ressuscitado...