30 de março de 2010 CASA GERAL

Ir. Teófilo MInga sobre os leigos maristas (1/4)

O Irmão Teófilo, Coordenador do Projeto AD GENTES em Roma deu em outubro de 2009 uma longa entrevista do para o jornal semanário ?Notícias de Chaves? sobre o laicato marista e o livro recentemente publicado ?Em torno da mesma mesa – a vocação dos leigos maristas de Champagnat?. Da entrevista seleccionámos 4 pontos para a nossa página WEB.

Ponto 1 ? A importância do laicato na Congregação Marista

Notícias de Chaves Sobre os Leigos: Sei que no Capítulo foi distribuído o mais recente livro aprovado pelo Conselho Geral: ?Ao redor da mesma mesa ? A vocação dos leigos maristas de Champagnat?. Os Leigos e as Leigas adquirem então uma maior importância, no seio da Congregação marista?

Ir. Teófilo: Sem dúvida nenhuma. E este capítulo bem o disse, ao falar alto e bom som sobre os Leigos. É de notar que, desde o começo do Capítulo e durante duas semanas, 9 Leigos e Leigas, das mais diferentes partes do mundo marista, acompanharam e participaram ativamente nos trabalhos do Capítulo. Antes de partir, redigiram uma mensagem para o Capítulo, cheia de significado. Diria até, que é um tema de urgência, não só no mundo marista, mas também em todas as Congregações e mesmo na Igreja em geral. Nem sempre foi assim.

Se olho ao índice dos nossos últimos Capítulos vejo que os Capítulos XVII e XVIII nem sequer tocaram o assunto dos Leigos. Contrariamente, o Capítulo XIX dedicou-lhe, timidamente, uma página, onde se afirmava a vontade de partilhar com os Leigos a espiritualidade e a missão do Instituto. O Capítulo XX vai muito mais longe e dedica-lhe uma das cinco chamadas fundamentais, com a bonita imagem de ?alargar o espaço da tenda?. E, além da espiritualidade e da missão, menciona também a formação devida aos Leigos e Leigas maristas. ?Sentimo-nos chamados a aprofundar a nossa identidade específica de Irmãos e Leigos, na partilha de vida: espiritualidade, missão, formação?.
Outra chamada assinalava também a presença conjunta de Irmãos e Leigos, no que se refere à Missão e Solidariedade: ?Avançar juntos, Irmãos e Leigos, de maneira resoluta e manifesta, aproximando-nos mais das crianças e dos jovens mais pobres e excluídos?.

Este último Capítulo assume o caminho andado nos anteriores e aprofunda ainda o tema dos Leigos. Fala, pela primeira vez e com uma clareza fora de toda a dúvida, da vocação laical marista. De uma forma lapidar, diz a mensagem enviada ao Instituto: ?Reconhecemos e apoiamos a vocação do leigo marista?. Esta simples frase é de um alcance extraordinário. Lembra o subtítulo do livro dos leigos Em torno da mesma mesa que é: ?A vocação dos leigos maristas de Champagnat?. Não saberia dizer qual dos dois documentos influenciou o outro: provavelmente, o livro influenciou o documento do Capítulo já que lhe é anterior. De alguns meses apenas, é verdade, mas o documento já vinha sendo preparado há mais de dois anos. E no coração do livro estava claro que um leigo pode sentir-se chamado a viver, dentro do seu estado, o carisma marista.

O Capítulo, no seu documento final, capta, muito bem, essa ideia fundamental e ?acolhe com satisfação o novo documento Em torno da mesma mesa, como uma fonte de reflexão e discernimento durante os próximos anos?. Os subtítulos do documento apresentam as grandes intuições desse Capítulo. Em relação aos Leigos escreve: ?Uma nova relação entre Irmão e Leigos, baseada na comunhão, buscando juntos uma maior vitalidade do carisma marista no mundo?. Escreve ainda, ao referir os diferentes destinatários a quem é dirigido o documento. Claramente é dirigido aos Leigos: ?A ti leigo e leiga marista, que no teu coração desejas viver a plenitude do teu baptismo no carisma de Marcelino Champagnat?.

Isto é uma pequena amostra que diz da amplitude do tema do laicato, hoje, na Congregação Marista, como, penso eu, em qualquer Congregação religiosa. É tão importante que a Administração Geral criou em Roma um Secretariado para responder, com mais eficácia e clareza, ao problema dos leigos no interior do Instituto.

_______________
Ponto 2 ? A vocação marista leiga e o símbolo da mesa
Pointo 3 ? Estrutura do documento ?Em torno da mesma mesa?
Point 4 ? The themes of the document

ANTERIOR

Maria inspira nosso caminhar de Fraternidade...

PRÓXIMO

Animação sobre os ?Direitos da Criança?...