8 de abril de 2010 CASA GERAL

Ir. Teófilo MInga sobre os leigos maristas (3/4)

O Irmão Teófilo, Coordenador do Projeto AD GENTES, em Roma, deu em outubro de 2009, uma longa entrevista do para o jornal semanário ?Notícias de Chaves? sobre o laicato marista e o livro recentemente publicado ?Em torno da mesma mesa – A vocação dos leigos maristas de Champagnat?. Da entrevista seleccionamos 4 pontos para a nossa página web (Ponto 1 | Ponto 2).

Ponto 2 ? A estrutura do documento

Notícias de Chaves: Muito obrigado, pela explicação pormenorizada do título (no ponto anterior). Poderia dizer-nos alguma coisa sobre a estrutura do documento?

Ir. Teófilo: A estrutura do livro é relativamente simples: além da Apresentação e da Introdução, o livro consta de seis capítulos, seguidos por uma Carta Aberta ao mundo marista. O livro termina com uma série de perguntas referidas a cada capítulo com o título ?Guia de Trabalho?.

Com a ajuda do que eu chamo questões estruturais, podemos apresentar a estrutura geral do livro. Assim, o capítulo 1 tenta responder à pergunta: ?quem é o leigo marista??. Por outras palavras, quando é que alguém, homem ou mulher, pode ser considerado leigo marista. Os capítulos 2, 3 e 4 respondem a uma pergunta que pode ser formulada assim: ?quais são os elementos constitutivos da vida de um leigo/a marista??. O capítulo 5 responde a uma pergunta frequentemente posta, por alguns leigos, ao Instituto Marista: ?quais são as formas de relacionamento e o vínculo de pertença do leigo/a marista ao Instituto Marista??. E o capítulo 6 responde a esta pergunta: ?como é que o leigo/a marista cresce na sua vocação??.

A CARTA ABERTA termina da melhor forma o documento. Em estilo epistolar, que não abandona o tom familiar e amigo, os leigos falam da vocação leiga marista como um presente de Deus; sonham também com a missão marista voltada para as necessidades das crianças e dos jovens; reafirmam que querem viver no Espírito mas de um modo marista e que querem caminhar junto com os Irmãos para revitalizar o carisma marista. Retoma alguns temas já presentes na Apresentação e na Introdução e que, depois, aparecem também, de um modo ou outro, nos diferentes capítulos. Podíamos falar do chamado vocacional ou da vocação como um dom; dos três temas fundamentais para serem vividos na vocação marista leiga: missão, vida partilhada, espiritualidade; na caminhada vocacional, espiritual e apostólica a ser feita em conjunto por Irmãos e Leigos, uma caminhada em que não falta o selo de Champagnat e a dimensão mariana.

Notícias de Chaves: Ao comentar a Carta Aberta que se apresenta estruturalmente no fim do livro, mencionou de certa maneira e muito rapidamente o seu conteúdo. Depois das perguntas estruturais de cada um dos capítulos, poderia referir também brevemente o seu conteúdo?

Ir. Teófilo: Terei que ser muito breve porque, sem exagero algum, cada capítulo oferece elementos suficientes para uma entrevista. Bastava aprofundar os temas que aparecem em cada um deles, trabalho que penso fazer, mais tarde. No quadro desta entrevista, isso não pode ser feito. Mas posso responder à sua pergunta, de modo breve, pensando nos títulos de cada capítulo. Os títulos dos capítulos deixam entrever o conteúdo de cada um.

1. O capítulo 1 (nº 1-35) trata de definir e de apresentar o que é A VOCAÇÃO DO LEIGO MARISTA. Já antes nos referimos ao nº 11 que em poucos termos tenta oferecer uma definição do leigo marista. O nº 13, referindo-se à vocação laical marista e sublinhando ainda a ideia de chamado, completa o nº 11: ?(A vocação marista leiga) é uma chamada pessoal para um modo específico de ser discípulos de Jesus?. Esse modo específico é, evidentemente, o modo marista que segue Jesus como Champagnat o seguiu (cf. nº 33, 34; Carta, pág. 102), como Maria o seguiu (cf. nº 11, 67, 79, 111).

2. Os números 34 e 35, os últimos do primeiro capítulo, introduzem os três capítulos seguintes ao mencionar as três dimensões fundamentais que todo o leigo/a marista é chamado a desenvolver na sua vida cristã e marista. São elas: A MISSÃO (cap. 2; nº 36-64); A VIDA PARTILHADA (cap. 3; 65 -99); A ESPIRITUALIDADE (cap. 4; nº 100-123). A referência a essas três dimensões aparece frequentemente no livro, sublinhando, às vezes, a relação entre elas. O nº 123 é paradigmático a este respeito: ?Nossa vida unifica-se em torno a Cristo nas três dimensões do carisma: a espiritualidade envia-nos em missão e gera vida partilhada: a comunhão fortalece-nos na missão e plenifica a espiritualidade; a missão descobre novas facetas da espiritualidade e faz-nos viver a fraternidade? (cf. nº 34).

3. O capítulo 5 (nº 124-148) apresenta as FORMAS DE RELACIONAMENTO COM O CARISMA MARISTA. É um capítulo de grande importância, pois tenta responder a uma pergunta, que aparece, frequentemente, relacionada com o modo ou os diferentes níveis de pertença e de vinculação ao Instituto Marista. O livro, neste campo (cf. nº 135-139), é muito aberto e refere, diríamos quase todas as possibilidades de relação com o Instituo Marista, desde as Associações de Antigos alunos até outros grupos de leigos maristas. O mesmo se pode dizer em relação à vinculação ao Instituto Marista: desde uma vinculação formal, reconhecida pelo Irmão Provincial, até uma relação informal, que não pede nenhum reconhecimento (cf. nº 140-143).

4. O capítulo 6 (149-169) oferece ideias relevantes para descobrir e viver CAMINHOS DE CRESCIMENTO NA VOCAÇÃO. Toda a vocação tem que ser alimentada por itinerários de formação que vamos assimilando ao longo da vida. De outro modo, a vocação pode definhar e mesmo morrer. O livro assinala com especial importância a formação permanente (nº 163-169), tanto de Leigos sozinhos como de Leigos e Irmãos conjuntamente. Essa formação, tanto de âmbito provincial como internacional, ?far-nos-á olhar muito além dos nossos grupos e descobrir novos horizontes para a nossa fé? (nº 164).

_______________
Ponto 1 ? A importância do laicato na Congregação Marista
Ponto 2 ? A vocação marista leiga e o símbolo da mesa
Pointo 3 ? Estrutura do documento ?Em torno da mesma mesa?
Point 4 ? The themes of the document

ANTERIOR

Província Marista Brasil Centro-Sul...

PRÓXIMO

Uma resposta para começar o caminho...