29 de setembro de 2015 ESPANHA

Maristas estão ajudando os jovens a desenvolver sua inteligência emocional

Um professor da escola Marista em Badajoz, envolvido em um programa para ajudar crianças a desenvolver melhor sua inteligência emocional, acredita que está dando grande ajuda à juventude. 

“Estamos convencidos de que podemos ajudar os jovens a obter mais maturidade trabalhando com  eles e acompanhando esse processo com experiências importantes que fazem o estudante se sentir como protagonista de sua própria história,”  disse o Dr. José Antonio Rosa (na foto, o primeiro à direita), que recentemente apresentou sua tese de doutorado sobre o tema na Universidade de Extremadura, em Cáceres, obtendo a nota máxima. 

“Além disso, é muito importante que os jovens sejam capazes de realizar estas atividades contando com a coordenação de orientadores,” acrescentou falando à sala de imprensa da Casa Geral no dia 21 de setembro.

O programa, que está sendo usado nas escolas maristas da Província Mediterrânea, na Espanha, é denominado “Plano de Ação de Orientação Vocacional”.

José Antonio, que ensina nos níveis fundamental e médio do colégio Nossa Senhora do Carmo, usou o programa para a sua tese de doutorado recentemente apresentada. Ele recebeu apoio da equipe provincial de animação vocacional à qual José Antonio pertence.

A tese pretende mostrar a importância de orientar alunos – da educação infantil ao ensino médio – em oito tópicos, incluindo autoconceito, autoestima, tomada de decisão, educação e inteligência emocional, interioridade, projeto de grupo, projeto de vida pessoal e testemunhos.

A tese intitulada “Inteligência Emocional e Maturidade Vocacional” investiga a influência e a efetividade da implementação do programa o ‘Plano de Ação de Orientação Vocacional’ (PAT-V) e explica o trabalho atualmente realizado em 17 instituições educacionais Maristas no sul e no leste da Espanha.

A tese apresentou os resultados de 38 escolas de ensino médio, sete escolas comunitárias e uma escola particular. O Dr. José Antonio enfatizou que “esta pesquisa destaca o excelente trabalho que os orientadores estão realizando em nossa província marista Mediterrânea por meio do programa ‘Plano de Ação de Orientação Vocacional’. Continuaremos a aperfeiçoar este trabalho com mais e mais treinamento, pois estamos convencidos de que esse é o único caminho disponível para melhorar os resultados,” acrescentou. “E nós compreendemos que isso é carismático.” 

De acordo com ele, isso “nos aproxima mais de Champagnat, que estudou a melhor maneira de cuidar (de crianças e jovens), podendo ajudar a juventude que o Senhor colocou em suas mãos a se desenvolver como pessoas e cristãos. Vamos continuar a trabalhar para isso,” afirmou.  

ANTERIOR

Como comunidade marista vivemos intensamente ...

PRÓXIMO

Reunião das ONGs Maristas da Europa...