16 de fevereiro de 2015 BRASIL

Mística e profecia para um novo começo

O V Capítulo do Distrito Marista da Amazônia ocorreu em pleno clima de jubileus: 200 anos da fundação dos Pequenos Irmãos de Maria (1817/França) e 50 anos de origem dos Maristas na Amazônia ocidental (1967/Lábrea). Todos esses fatos e memórias foram lançando luzes e desafios. Não como não se deixar questionar por La Valla, Fourvière, Montagne, Lábrea…, em nossos cenários atuais.

Eram 28 pessoas envolvidas nessas reflexões realizadas de 27 a 30 de dezembro, em Porto Velho. Presentes quase todos os Irmãos do DMA (15), além do Ir. Inácio Nestor Etges, Provincial da Província do Rio Grande do Sul, os Irmãos James Pinheiro e Márcio da Costa da Província Brasil Centro-Norte, o Ir. Jorge Gaio da Província Brasil Centro-Sul e os leigos Wilson Junior, Verónica Rubi, Ida Cristina, Miralda Gomes e Sernízia Correa.

Enquanto se dialogava e se questionava sobre mística, profecia, seguimento de Jesus, novo começo e outros apelos urgentes para a sobrevivência da vida religiosa consagrada Marista,  emergiram fortes questionamentos, como: Temos coragem de realizar um novo começo? Que podemos fazer para ‘despertar a aurora’? Como ser discípulos missionários num cenário de vida abundante, mas presa de pessoas e grupos com mera visão mercantilista e consumista? Como viver a mística e a profecia na Amazônia, sendo vigias, pedras de tropeço, tudo para que haja mais vida, sinais de esperança?

Por fim, os Irmãos capitulares dialogaram sobre a simplificação da estrutura do DMA. Aprovaram a dissolução da Mantenedora ABAEC e a transição das suas atividades às Mantenedoras da Província do Rio Grande do Sul. Sobre o modelo de organização canônica do Distrito, optaram, por unanimidade, apresentar ao Conselho Provincial a proposta de unificação com Rio Grande do Sul, decisão que caberá ao Conselho Geral do Instituto.

Para ajudar no pastoreio do Distrito da Amazônia foram eleitos os Irmãos Danilo Correia (Vice) e Sebastião Ferrarini, empossados com o superior Ir. João Gutemberg na Eucaristia presidida por Dom Antônio Possamai.

Você pode ler o relato completo sobre o Capítulo no último número do boletim do Distrito.

ANTERIOR

Qual a cor entre o Preto e o Branco?...

PRÓXIMO

Ouse sonhar...