8 de abril de 2013 MéXICO

?Onde houver um irmão, ali terei minha casa?

A Comissão Internacional para a Revitalização do Movimento Champagnat da Família Marista reuniu-se entre os dias 18 e 22 de março na cidade de Guadalajara (México). Esta comissão é formada por 8 maristas (seis leigos e dois irmãos): Ana Sarrate (Província Ibérica, coordenadora da comissão), Patricia Ríos (Província México Ocidental), Agnes Reyes (Província East Asia), Edison Jardim de Oliveira (Província Rio Grande do Sul), Ir. Adalberto Amaral (Província Brasil Centro-Norte), Ir. Javier Espinosa (Diretor do Secretariado dos Leigos),  Alfredo García (Província Mediterrânea) e Michel Beaulac (Canada).

Desde o primeiro momento experimentamos a calorosa acolhida de irmãos e leigos da Província de México Ocidental e pudemos viver concretamente aquele verso da canção Família Marista: “onde houver um irmão ali terei minha casa”….

A tarefa que enfrentaríamos não seria fácil: recolher as respostas do questionário enviado, como primeira etapa do processo, a todos os lugares do mundo marista onde está presente o Movimento e em seguida, partindo da realidade, buscar perspectivas para a revitalização. Trabalhou-se com os dados recebidos de 156 fraternidades e de alguns outros lugares onde o Movimento não está presente.

Com a síntese das respostas recebidas, foi elaborada uma proposta de trabalho que será novamente enviada às fraternidades para que a concretizem, explicitem e comentem. Desejamos que este material motive e gere esperança.

A experiência vivida pelos membros da comissão foi de uma comunidade reunida (literalmente) em torno da mesma mesa. Pretendeu-se acolher e responder o sentimento das fraternidades do mundo marista. Colocou-se sobre a mesa toda a vida que vem da riqueza e da diversidade de nossas fraternidades. Houve debate, consenso, muitas vezes risos… Mas, acima de tudo, sentimos a presença do Espírito entre nós, sendo superadas as diferenças culturais, linguísticas, de formas de entender e de fazer. E nos uniu o mesmo chamado para construir o Reino de Deus com cores Maristas.

Cada tarde nos reuníamos na acolhedora capela do CEPAM e, com intenso sentido comunitário, colocávamos nas mãos da Boa Mãe a vida de todos os maristas de Champagnat. Nas refeições, nos momentos de lavar a louça, nos intervalos, nas conversas… vivemos um forte espírito de família.

Estamos contentes com o trabalho realizado e aguardamos com esperança as novas etapas deste processo. Assumimos com fé a tarefa de animar a revitalização do Movimento Champagnat e, com São Marcelino e todos os maristas do mundo, dizemos a Maria: “eis tua obra”. 
Revitalização do MChFM

_________________
Alfredo García

ANTERIOR

Fondazione Marista per la Solidarietà Intern...

PRÓXIMO

Carta de 24 de março (Carta n. 9 ? extratos)...