2 de setembro de 2015 AUSTRáLIA

Primeira Assembleia da Associação Marista de São Marcelino Champagnat

O primeiro encontro da Associação Marista de São Marcelino Champagnat foi realizado na Austrália de 20 a 23 de agosto.

Sessenta e quatro membros da Associação reuniram-se em Hermitage, Mittagong, em um encontro muito semelhante em seus propósitos e dinâmica a um Capítulo provincial dos Irmãos.

“Muitos delegados comentaram que essa Assembleia foi uma das experiências mais marcantes de suas  vidas,” afirmou o Irmão Michael Green, diretor nacional das Escolas Maristas da Austrália.

“Deixaram Mittagong com um sentimento de reverência a Deus, que fez grandes coisas no meio deles, e se comprometeram, como Maria, a seguir em frente, juntos como Maristas, para manter vivo o Evangelho nos corações dos jovens, por sua educação e cuidado, e em seu favor,” disse o Ir. Michael na sala de imprensa da casa geral no dia 24 de agosto.

Ele observou que “de uma maneira fervorosa, alegre e comprometida, os delegados discutiram o progresso da Associação, estabeleceram suas prioridades para os próximos três anos e designaram os oito membros do primeiro conselho da Conferência Australiana da Associação.”

O encontro foi precedido por reuniões regionais em todo o país, nas quais 550 outros membros tomaram conhecimento dos processos.

O foco mais significativo da Assembleia foi receber as propostas mais urgentes propostas pela II Assembleia Internacional da Missão Marista (AIMM) e imaginar como os membros da Associação podem ser ‘místicos e profetas’ em seus contextos australianos com outros Maristas.

Durante os próximos três anos, uma vez aprovada pela Santa Sé, a Associação Marista (Conferência Australiana) assumirá, a partir dos Irmãos Maristas (Província da Austrália), a responsabilidade (tanto canônica quanto civil) sobre escolas e apostolados Maristas. A Associação também assumirá toda a liderança sobre sua própria existência e missão como uma nova instituição de Maristas.

Mais de 500 pessoas já se integraram a essa nova entidade, incluindo mais de uma centena de Irmãos, bem como sacerdotes, Irmãs e um Bispo.

“Foi proposto durante a Assembleia que não devemos mais usar o termo ‘corresponsabilidade’, mas simplesmente ‘responsabilidade’, como Maristas plenamente integrados”, completou o Ir. Michael. 

ANTERIOR

17 Irmãos de idade avançada se reúnem na I...

PRÓXIMO

Maristas da Austrália ?rejubilam-se? com a p...