21 de abril de 2008 MéXICO

Provincia do México Ocidental

Nos dias 4 a 6 de abril de 2008, a província marista do México Ocidental celebrou uma Assembléia em que estudou e aprofundou a mensagem que brotou da Assembléia Internacional, ?Um Coração, Uma Missão?. Professores, professoras, colaboradores, alunos, mães e um pai de família fizeram-se presentes: ao todo 105 apóstolos maristas, leigos e irmãos, fomos testemunhas da ação do Espírito Santo irradiada com simplicidade e força, de Mendes, Brasil, até Guadalajara, no México.

Para iniciar, vários rapazes e moças do curso secundário Champagnat, de Tijuana, dançaram alegremente. Cativaram-nos com uma dança própria de adolescentes. Em seguida, silêncio… cada um falou de sua história pessoal, de seus sofrimentos, dos direitos que lhe foram subtraídos. Os testemunhos de meninos de rua, de vítimas da droga, de abuso sexual, do alcoolismo, de crianças aparentemente ?bem?… deixaram-nos mudos, pensativos, preocupados e comovidos. Questionaram-nos como educadores da congregação marista. Depois, rezamos. Tomamos consciência da importância de abrir os olhos e estender as mãos a todas essas crianças que, mais de uma vez, passam despercebidas.

O estudo da mensagem de Mendes foi o centro do trabalho. Em grupos, todos e todas estudaram e partilharam sobre o documento final. A construção de um mandala, com a participação de todos, a exemplo do vivido no Brasil, conduziu os participantes à oração e à centralidade de Jesus Cristo.

Celebramos a Eucaristia, presidida pelo padre marista Ricardo Alonso. Este foi um momento repleto do sopro, da luz e da graça do Espírito Santo. Um coração feito de flores vermelhas e o nosso mandala expressavam nosso sentimento desejo de viver como maristas. A presença de moços e moças, através de fotografias que trazíamos e haviam sido apresentadas, fizeram vibrar nosso ser e nos questionaram. Éramos convidados a viver esse formidável carisma de amor aos jovens mais necessitados e abandonados que Marcelino Champagnat vivera.

Para amarrar praticamente com nossas comunidades, trabalhamos sobre a relação e a integração de Mendes com nosso ?Plano de pastoral provincial? e sobre o modo de transmitir e irradiar o que tínhamos vivido.

Não faltou um momento festivo para partilhar, no estilo mexicano, uma boa tequila e a alegria da convivência fraterna.

Todos os participantes conheceram e se entusiasmaram pela experiência e pela mensagem da Assembléia de Mendes. Conseguimos fazer uma reflexão sobre as implicações que a mensagem de Mendes suscita na vida de cada um e em nossas comunidades, e relacionamos tudo isso com o ?Ano de Espiritualidade? e com o ?Plano de pastoral provincial?.

Terminamos com uma celebração, na qual atualizamos um sinal de serviço entre leigos e irmãos ? lavando-nos os pés ? e depois recebemos o envio com o compromisso de levar aos outros essa vida que nos fora oferecida. O Ir. Provincial, Victor Preciado e alguns dos seus conselheiros entregaram-nos um símbolo desse envio e compromisso.

Deus esteve presente. Tocou nossos corações e derramou sobre nós o seu amor. Abriu-nos os olhos e ouvidos para escutar os ?gritos das crianças e jovens?. Pediu-nos as mãos e a vida para dar mais vida e para poder manifestar-se aos demais. Os rostos irradiavam felicidade e agradecimento.

O Espírito Santo esteve presente, soprou e reavivou o ?fogo inextinguível que arde em nós, e nos apaixona pela construção do Reino de Deus, convertendo-se em força propulsora de nossas vidas? (Água da Rocha, p.14).

Alejandro Mayoral e Ir. Héctor Dessavre

ANTERIOR

Um quadro pintado para sempre...

PRÓXIMO

Repassar a chama!...