16 de abril de 2011 ESPANHA

Província Ibérica

Os “Champagnats” com os “Marias”! Eis uma expressão que era ouvida, entre risos e brincadeiras, no encontro de formação partilhada, quando era hora de condividir dois a dois, Irmão e leigo ou leiga (Miraflores, 18 – 20 de março de 2011).

Cada um dos doze Irmãos escolheu a imagem de Champagnat com um numero… e cada um dos doze leigos/as maristas fez o mesmo com a imagem de Maria. Isso fez-nos caminhar, fisicamente, em direção ao outro e ambos para o lugar de partilha. As duas imagens procedentes do último Capítulo geral convidavam-nos a ir para “novas terras”. Isso acontecia realmente, quando se ia ao encontro do outro ou da outra com confiança, simplicidade e naturalidade para partilhar sentimentos, esperanças, dificuldades… nossa vida, em última análise.

Nesse primeiro encontro, dos três que o processo compreende, centramo-nos em partilhar nossos itinerários de fé e a espiritualidade marista que nos une como maristas. No próximo encontro vamos aprofundar o tema de nossa vocação comum e específica, e no terceiro, o da missão.

Como todos os encontros de formação partilhada, o ambiente de família, de confiança, de alegria e entusiasmo esteve presente desde o início; e não é fácil de transmiti-lo; é preciso vivê-lo.

Momentos de reflexão pessoal alternavam com outros de diálogo dois a dois, ou com grupos de reflexão; aos momentos de oração tranquila e espontaneamente partilhada seguiam outros de relaxamento e de muita risada, passeios pela chácara de Miraflores. Mas, a melhor síntese que se possa fazer é escutar o que cada um diz:

– Valorizo positivamente o clima de família, a facilidade de comunicação e a PARTILHA DE VIDA, não apenas ideias. Considero esta iniciativa como um PASSO A MAIS, na longa caminhada que nos espera para de fato viver a nova forma de entender e viver o carisma marista.

– Levo a experiência de que estamos mais em sintonia do que, em princípio, se podia pensar e a convicção de que vai ser importante o idealismo que colocarmos no que fazemos, e de aceitar como desafio o que vier, sem ficarmos nos receios e seguranças que temos.

– No encontro profundo e na liberdade desvanecem-se as diferenças, vemos o que nos une e vivemos com AUTENTICIDADE. Este encontro provoca entusiasmo e a sensação de que É POSSÍVEL ALGO NOVO JUNTOS.

– Gostaria de ressaltar os momentos de partilha dois a dois, porque sendo pessoas com vivências muito diferentes e momentos vitais bem distintos, partilhávamos como se nos conhecêssemos desde toda a vida, como se conversássemos seguidamente, partilhando carinho e confiança, apesar de não nos termos conhecido antes. Ver aqui Irmãos de mais idade me dá muita esperança, porque se eles, que viveram outro tipo de problemas, estão abertos a isso, posso crer que algo novo é possível.

– Encorajo-me a continuar a trabalhar para difundir e viver o carisma com outras pessoas.

– Grande a facilidade dos participantes para expressar-se e comunicar com simplicidade e profundidade.

– Foi um presente, porque sempre reanima o fato de partilhar com aqueles que se sentem chamados por Deus a viver um mesmo carisma e uma mesma espiritualidade.

– Conscientizei-me novamente de que sou uma privilegiada: que posso ter momentos para dar-me conta de que somos muitos os que nos questionamos sobre a presença de Deus em nossa vida; que voltei a encontrar-me com alguns Irmãos que me ajudaram a perceber o Deus da bondade, a simplicidade, o serviço… e isso fez com que me sentisse serena, pacificada e com vontade de voltar à minha realidade.

– Levo comigo o ambiente de profundidade, de abertura, respeito, confiança, alegria e o fato de “confirmarmo-nos” uns aos outros, o encorajamento para caminhar, buscar, confiar…

– A sintonia que reinou na troca de experiências vividas. O espírito de família que tive a sorte de partilhar e viver.

– ESTA APOSTA NÃO É APENAS DE FUTURO; É O FUTURO.

Assim convidamo-los, desde agora, a participarem da próxima convocação para esse encontro de formação. Perguntem aos que participaram. Vale a pena… é o futuro.

ANTERIOR

?Corações jovens renovando o mundo?...

PRÓXIMO

Itinerários de espiritualidade marista...