7 de abril de 2010 BRASIL

Província Marista Brasil Centro-Sul

A Província Marista Brasil Centro-Sul começou a difundir o documento ?Em torno de mesma mesa? e quis fazê-lo com um sinal que falasse por si da importância do acontecimento: começaram com os Irmãos superiores de todas as comunidades. Assim, no domingo, 21 de março, 22 Irmãos – ?animadores de seus Irmãos? – se reuniram em Curitiba, Paraná, para aprofundar o documento sobre ?a vocação dos leigos maristas de Champagnat?. Sérgio Luís Schons, leigo da Província do Rio Grande do Sul e membro da Comissão internacional que redigiu o documento, animou parte do encontro.

Em seguida, transcrevemos algumas das impressões manifestadas pelos Irmãos:

?Sinto alegria em ver um documento de fácil compreensão e com lógica literária. É diferente de outros documentos do Instituto, todos muito bons, porém, sem uma redação tão fluida). EM TORNO DA MESMA MESA terá chance de ser aprofundado de maneira integral com os leigos (e pelos leigos).?

?O documento é muito bom para os Irmãos. Abre caminhos. Ajuda no discernimento, no tratamento e no acompanhamento dos leigos. Vem desafiar a nós, Irmãos, a abrir-nos a essa revelação dos tempos. Vejo que precisamos fazer dois movimentos: abrir mais nossas comunidades para que os leigos venham a nós, e ir ao encontro do laicato marista onde ele estiver.?

?Senti uma fluência natural ao ler aos capítulos 1, 2, 3 e 4. Pareceu-me haver uma quebra desse ritmo redacional ao chegar no capítulo 5. Mas, de qualquer forma, o documento é muito bom.?

?Gostei muito do conteúdo do documento… É sinal da presença de Deus no Instituto! Com todo o profetismo que traz, sabemos que o escrito não se realizará, plenamente, em curto prazo, mas senti o Espírito Santo nessas linhas.?

?É uma realidade muito nova para nós, Irmãos. Ouvir a expressão ?vocacionados leigos? vai mexer com muitos de nós, nesta época em que tanto nos debatemos em atualizar a identidade do Irmão Marista. Por trás desse sentimento, sinto que ainda carregamos em nossas mentes o velho modelo hierárquico de Igreja. Nós, nossos pais, nossos avós, nascemos todos nesse esquema. Admitir que leigos se perguntem sobre sua vocação ? tal como nós Irmãos ? é admitir que o velho esquema de Igreja já não serve mais e é preciso olhar para a Igreja primitiva, onde as vocações eram horizontais na compreensão da importância. É tudo muito novo e será preciso um tempo para madurar.?

Em torno da mesma mesa – A vocação dos leigos maristas de Champagnat

ANTERIOR

Causas em estudo...

PRÓXIMO

Ir. Teófilo MInga sobre os leigos maristas (...