9 de outubro de 2017 COLôMBIA

Segunda-feira, 9 de outubro

O dia foi marcado pelo início do processo de discernimento para a eleição dos seis conselheiros gerais. Na parte da manhã foram trabalhadas as chamadas referentes às finanças e à missão.

 

O trabalho da assembleia começou após a oração da manhã, animada pelo Ir. John Hazelman, do Distrito do Pacífico. Foram retomados os trabalhos de apresentação das chamadas. Até sábado, 4 grupos haviam apresentados as conclusões dos trabalhos. Faltavam ainda dois grupos: finanças e missões.

O Ir. Seán Sammon apresentou os princípios e as orientações do grupo que tem trabalhado os apelos do Capítulo inerentes às finanças e o Ir. Carlos Alberto Rojas aqueles que tratam da Missão. Depois das apresentações, as mesas dialogaram procurando ver o que de crucial ainda não constava, para melhorar e completar o conteúdo. Algumas propostas foram votadas e serão incluídas no trabalho final que formará parte do documento final do Capítulo

Antes do almoço, houve tempo para abordar a questão do Projeto Novos modelos de animação, governança e gestão. Embora elementos desse projeto estejam presentes, de maneira transversal, nos apelos que estão sendo definidos, os capitulares pediram um momento para refletir mais sobre o projeto. O diálogo será retomado mais adiante.

 

Processo de eleição do Conselho Geral

Depois do almoço foi inaugurado o processo de eleição do Conselho Geral, que culminará na eleição amanhã, 10 de outubro, de seis Conselheiros que acompanharão os Irmãos Ernesto Sánchez, Superior Geral, e Luis Carlos Gutiérrez, Vigário Geral, durante os próximos 8 anos de mandato.

Depois do Momento Mariano, começou o processo de discernimento. Os participantes se reuniram em duas diferentes mesas de trabalho, meia hora em cada, e procuraram identificar as pessoas capazes de desempenhar a função de conselheiros.

Em seguida, até as 18 houve um momento de oração pessoal e discernimento, com possibilidade de conversas entre os participantes. Durante esse período, cada um escreveu seis nomes em um papel.

Às 18:00 todos se reuniram na capela para a oração, durante a qual a lista de cada capitular foi entregue aos Irmãos Emili Turú e Seán Sammon.

Os dois ex-superiores gerais realizaram então o escrutínio da sondagem. Eles, depois de consultar os irmãos indicados, elaboraram uma lista de 15 a 20 Irmãos, em ordem alfabética, que amanhã pela manhã será entregue aos capitulares. Então, a partir das 9:30, os seis conselheiros serão eleitos, um por um.

 

Critérios para a escolha dos candidatos

A Comissão Facilitadora relembrou os principais critérios para a escolha dos conselheiros:

  • Eleger os melhores colaboradores do Superior Geral;
  • Representar a diversidade cultural presente no Instituto
  • Disposição para trabalhar para uma família global ao invés de ser um representante de sua própria parte do Instituto
  • Idade, experiência, habilidade e competência
  • Capacidade de liderança
  • Capacidade para escutara e discernir
  • Capacidade para acompanhar líderes e unidades administrativas
  • Capacidade para acompanhar e capacitar pessoas, grupos e processos
  • Disponibilidade para trabalhar em equipe e disponibilidade/flexibilidade para a vida comunitária em diferentes contextos e lugares, se for necessário. 
ANTERIOR

Sábado, 7 de outubro...

PRÓXIMO

Novo Conselho Geral...