27 de setembro de 2019 ARGENTINA

?Ser faróis que iluminam a vida?

As Fraternidades da província Cruz del Sur se reuniram de 13 a 15 de setembro, na Villa Marista de Luján (Argentina), com o lema “Ser faróis que iluminam a vida”, a fim de renovar seu compromisso de manter viva a luz de Deus em suas obras e comunidades.

Na abertura do primeiro dia, na oração inicial, o Provincial, Irmão Raúl Schönfeld, lembrou a chamada do último Capítulo Provincial – Como Maristas de Champagnat, nos sentimos chamados a ser e a promover comunidades comprometidas com sua vitalidade – e convidou as Fraternidades a discernir em conjunto qual a contribuição única e singular que elas dão à Província Cruz del Sur, o que se sentem chamadas a dar, que serviços desejam doar. 

Com o olhar voltado para o Farol, que animava o Encontro, os participantes refletiram sobre os pilares de suas vidas e de suas fraternidades. À tarde, continuaram o trabalho com a imagem da Escadaria que, como as convicções – com suas luzes e sombras – impõe avançar. E, revisando o caminho percorrido, tiveram um tempo para o encontro com Deus, meditando sobre a maneira como Ele nos encontra e o que significa se encontrar com Ele e com o irmão, em nossas realidades concretas.

O primeiro dia terminou com uma celebração orientada pelo Irmão Guillermo Mautino que convidou as Fraternidades para compartilhar suas experiências, unir-se e dar graças por tudo o que foi vivenciado durante o dia.

No segundo dia as Fraternidades refletiram e dialogaram sobre as realidades que querem iluminar. E, em uma comovente missa de envio, presidida pelo Padre Raúl e que contou com a presença e a animação do Irmão Cesar, foram celebrados os 20 anos das Fraternidades: Un corazón sin fronteras, de Buenos Aires; Violetas en la Roca, de Pergamino y Huellas de Marcelino, de Mendoza; além dos 25 anos da Fraternidade San Marcelino Champagnat, de Rosario.

Também se deu as boas-vindas a duas novas Fraternidades ali presentes: Nuestra Señora del Valle, de Libertador, Jujuy, y La Valla, de la ciudad de Rosario, Santa Fe.

Depois do almoço, todos regressaram a seus lugares com o coração agradecido pelo vivido e o desafio de manter viva a luz que Deus, por meio de Marcelino, acende nas Fraternidades.

ANTERIOR

Novos Caminhos para a Igreja e para uma Ecolo...

PRÓXIMO

Refletir sobre o passado, construir o present...