Chris Mannion e Joseph Rushigajiki

O Ir. Chris Mannion era Conselheiro geral, havia alguns meses, quando em junho de 1994, recebeu do Ir. Benito a missão de dirigir-se ao Ruanda para tentar salvar os Irmãos de Save que eram ameaçados. Tinha 43 anos e era o membro mais jovem do Conselho. Encontrará a morte diante do noviciado e da escola de Save, onde se encontravam os Irmãos a socorrer. Como o Cristo, o salvador deu sua vida enquanto os Irmãos serão libertados.

 O Ir. Joseph Rushigajiki ofereceu-se para acompanhar Chris nessa missão arriscada e estava ainda mais consciente do perigo, por ser do país. Expôs sua vida ao perigo, em favor dos Irmãos ruandeses e de seu superior, Chris Mannion. Tinha apenas 41 anos.

Assim se entrelaçam duas vidas ofertadas, a do Irmão que acolhe, no drama que vive seu país, e a do enviado por Roma, testemunha do interesse de toda a família marista pelos Irmãos do Ruanda.

Como aconteceu: relato do Ir. Alexandre Rugema, ruandês

Chris Mannion nosso irṃo РTestemunho do Ir. Stephen Smyth

Chris Mannion РBiographical Note (em ingl̻s)

Fotos

  • Souvenirs d’Afrique 1994·1996
    José Martin Descarga Elizalde, fms 2009
    Français
  • Once Only – Remembering Chris Mannion Marist Brother (1951-1994)
    English
  •  Oração para o aniversário de morte, primeiro de julho
    Word: Anglais | Espagnol | Français | Portugais