20 de março de 2006 CASA GERAL

Uma festa popular de caráter lúdico

O carnaval é uma das festas mais populares que existem. Ele se realiza em países que têm tradição cristã, antes da quaresma. Em general, o carnaval se realiza nos três dias que antecedem a quarta-feira de cinzas, quando começa a quaresma no calendário cristão.

Em certos países, no qual o carnaval está muito arraigado como celebração popular e já distante do seu significado religioso, ampliam os festejos aos fins de semana do mês de fevereiro e, às vezes, ao primeiro fim de semana de março. Alguns lugares são famosos por seus festejos tradicionais e espetaculares, que atraem turistas e amantes dos costumes do lugar.

A maneira como é realizado nos diferentes lugares é muito semelhante, com desfiles de carros, blocos, grupos com máscaras ou bailarinos vestidos de um mesmo estilo, máscaras representando diferentes personagens reais ou alegóricas, assim como bailes de máscara e outras diversões.

Atualmente, o carnaval se converteu em uma festa popular de caráter lúdico, pública, que combina disfarces, desfiles, festa de rua.

Existem diferentes maneiras de ver os fatos e diversas maneiras de se situar diante deles. Existem pessoas que vêem ocorrer os acontecimentos. Outras que sabem porque os acontecimentos ocorrem. E, finalmente, outras que fazem com que os acontecimentos ocorram. Certamente que a interpretação que cada um desses grupos de pessoas fazem daquilo que acontece, é diferente.

O carnaval é um evento que se repete em nossas vidas com uma cadência cronológica. É um dos tantos elementos habituais em certas épocas do ano que fazem parte da paisagem que se apresenta diante dos nossos olhos. É, pois, um fenômeno cultural que faz parte da vida de grupos importantes de pessoas, mesmo que não seja um fenômeno generalizado em todas as culturas.

A pesquisa que propusemos através da página web para o mês de fevereiro>/a> centrava o interesse no carnaval. A primeira constatação que fazemos é que não teve a participação que obtivemos em outras propostas. Somente 86 respostas. Alguém já havia advertido antes de lançar a proposta que ela não seria atrativa em algumas partes do mundo marista, porque não faz parte da cultural de alguns povos, pelo menos como é conhecido nas regiões latinas.
Não obstante a valorização mais destacada, ressalta a dimensão cultural do evento (51,2%), muito relacionado com a criatividade (24,4%), e com um exercício da liberdade pessoal (23,3%).

ANTERIOR

Publicada a memória da 7a Conferencia geral...

PRÓXIMO

Era nosso Irmão...