9 de abril de 2010 CHILE

Uma resposta para começar o caminho

Acaba de chegar esta carta de um leigo, respondendo à proposta que lhe fizera sua Província (Santa María de los Andes), no sentido de aprofundar sua caminhada de ?leigo marista?. Creio que pode ajudar a todos nós, Irmãos e leigos, para perguntar-nos, pessoalmente, como responderíamos nós.

______________
Irmão, diante da proposta de aprofundar a caminhada de leigo marista?
– Tenho certezas.
– Tenho dúvidas.
– Tenho cansaços.
– Tenho entusiasmo.
– Tenho testemunhas atraentes e animadoras.
– Tenho sonhos.
– Tenho paixão.
– Tenho temores.
– Tenho aborrecimentos.
– Tenho uma história inolvidável.
– Não quero mais as mesmices.
– Não quero mais fazer por fazer.
– Não quero provar nada para ninguém.
– Não quero reforçar nossa realidade.
– Não quero continuar a garantir algo, mesmo que seja a amizade.
– Não quero métodos, mas vida.
– Desejo viver ?terra nova?.
– Desejo que nossos êxitos não sejam os êxitos dessa sociedade individualista e egocêntrica.
– Desejo vida partilhada.
– Desejo perguntas que vão ao cerne da questão.
– Desejo fraternidade desinteressada.
– Desejo viver em profundidade.
– Desejo que seja o Espírito a nos conduzir.
– Desejo viver algo que recenda à terra marista nova.
– Desejo que se dê oportunidade para outras formas de fazer as coisas.
– Desejo um estilo de convivência que torne realidade o ?vejam como se amam?.
– Desejo que não douremos mais a pílula.
– Desejo construir, elaborar e definir pouco, mas viver muito.
– Desejo que confiemos mais no Senhor do que em nós mesmos.
– Desejo que, como maristas, tenhamos uma só militância: ser cristãos.
– Desejo que Maria seja a educadora da vida leiga marista.
– Desejo que os maristas, leigos e Irmãos, conquistem uma marca registrada pelo que são, não pelo que fazem.

Irmão, estou pronto para continuar essa caminhada. Tenho sonhos, desafios e esperanças. Tenho a sensação de que não tenho muito a perder; portanto, sinto-me livre diante desse convite. Percebo claramente meu carinho pelo marista e minha paixão por essa opção.

Sei muito bem o que dei, e tenho muita consciência do que recebi. Agradeço tudo. Os dias ensolarados e os dias tormentosos e chuvosos. Os dias pacíficos e os dias difíceis. Dias alegres e dias tristes. Tudo agradeço ao Senhor. Não me resta mais do que dizer: ?Aqui estou, Senhor. O que queres de mim? Seja o que for, te agradeço e bendigo.?

ANTERIOR

Ir. Teófilo MInga sobre os leigos maristas (...

PRÓXIMO

Com Maria, ide depressa para uma nova terra...