10 de agosto de 2020 CASA GERAL

Voluntariado marista não para em tempos de Pandemia

Neste período de pandemia, o voluntariado marista, tanto em nível provincial quanto interprovincial, teve um forte impacto. Muitos voluntários tiveram que interromper sua missão e vários deles tiveram que retornar aos seus países de origem. Outros continuaram sendo voluntários, apesar do Coronavírus.

Por outro lado, em resposta à crise social e humanitária causada pela pandemia, muitos maristas, com criatividade e motivação, não deixaram morrer o espírito de solidariedade, desenvolvendo o voluntariado de maneira inovadora, atentos aos mais necessitados.

Nos próximos dias, apresentaremos algumas iniciativas realizadas em diferentes partes do mundo, cientes de que essas são apenas algumas das muitas atividades que foram realizadas.

Austrália

 Voluntários internacionais da Província da Austrália, Patrick Cooke e Brad Murphy, se ofereceram como estagiário em Genebra por três meses, até o final de novembro de 2019. Como advogados, eles concentraram seu trabalho colaborativo na elaboração de um relatório para o Conselho de Direitos Humanos da ONU, correspondente ao Exame Periódico Universal (EPU) de quatro anos (terceiro ciclo), no registro de direitos humanos da Austrália.

O relatório marista enfocou os solicitantes de asilo na Austrália, especialmente aqueles que vieram como menores não acompanhados.

Trabalhando em conjunto com o Irmão Ángel Diego García, diretor do Secretariado de Solidariedade da Administração Geral, eles apresentaram com sucesso o EPU ao Conselho de Direitos Humanos da ONU e, agora, o exame propriamente dito será realizado em janeiro de 2021.

Este é o resultado de um trabalho longo e constante que não foi dificultado ou interrompido pela pandemia.

Compostela

Este testemunho é de María José Rodríguez, voluntária do SED León, Província de Compostela. Durante a Pandemia, Maria José apoiou a criação de máscaras solidárias para a associação ASPACE (Associação para o Atendimento de Pessoas Afetadas por Paralisia Cerebral e Encefalopatias Relacionadas).

 “Durante esses dias de pandemia, meu voluntariado tem sido mais motivado, fazendo-o de maneira adaptada, não apenas para alcançar os objetivos planejados para este curso, mas também para levar nossa ajuda àqueles que precisam. Agora nossa colaboração é mais necessária. Não podemos parar quando se pode fazer algo por alguém”.

ANTERIOR

Ir. Orlando Escobar nomeado Provincial da Pro...

PRÓXIMO

Mensagem do Superior Geral aos Maristas do L...